30 de jul de 2008

Na prisão e na fazenda

Na mostra de cenas "Notívagos Burlescos: Ativar!!!" também estaremos apresentando duas cenas de "Mirabelli", segunda peça da Trilogia da Fé, que estréia em outubro. As duas cenas mostram um pouco das repercussões que os misteriosos fenômenos do médium lhe renderam.

Durante toda sua vida Mirabelli teve problemas com as autoridades, chegando inclusive a ser preso algumas vezes. Conta-se que em uma dessas ocasiões ele aceitou o desafio de um delegado para provar a veracidade dos seus poderes. A primeira cena fala justamente sobre essa situação.

Na foto: Andrea Morato, Diane Dierckx, Giovanna Fogaça e Luana Prestes.

A segunda cena mostra as impressões dos funcionários de uma fazenda onde Mirabelli promoveu verdadeiras sessões de terror durante sua estadia. Dessa fico devendo a foto. Se pá na sexta devo ter alguma.


Só pra lembrar:

NOTÍVAGOS BURLESCOS: ATIVAR!!!
Sábado, 02 de Agosto, 20hs30min
Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, Botucatu
Entrada franca!

28 de jul de 2008

Enquanto isso na sala de justiça...

Neste "Ativar!!!" o Núcleo de Improviso além de apresentar duas cenas que foram criadas nos encontros ("Eu sei de tudo!", que comentei no último post, e "Os dez mandamentos básicos do improviso") também apresentará um jogo de improviso: "Enquanto isso".

As cenas serão totalmente improvisadas, sem nenhuma combinação prévia e tudo vai partir de algumas sugestões da platéia, que também escolherá as duplas que participarão. Nesta sexta estivemos praticando a dinâmica do jogo e tivemos momentos simplesmente hilariantes. O improviso é uma caixinha de surpresas, portanto aguardemos pelo que Rafael "X", Fernando "JC", Renan, Vinícius, Juliana, Sérgio e suas mentes insanas nos reservam.

Na foto aí em baixo, X e JC num "Enquanto Isso" dos vários que fizemos na sexta.



As duas últimas semanas também foram de ensaios diários da remontagem de "Crônicas de um assassino crônico" com o João. Levantamos praticamente toda peça. Agora, além de lapidar o que temos, é só resolver questões técnicas da trilha, luz e adereços. Como não temos estréia marcada e nem nada, vamos com calma por que devagar se chega em algum lugar.

25 de jul de 2008

"Eu sei de tudo!"



Uma das cenas que será apresentada pelo Núcleo de Improviso na conclusão das oficinas foi inspirada na crônica "Brincadeira" do Luis Fernando Veríssimo. Digo inspirada por que desenvolvemos a idéia do trote inicial no jogo do rodízio, onde os atores se revezam no palco para improvisar uma cena. A nossa brincadeira acabou resultando uma cena muito engraçada com vários telefonemas e conversas atravessadas que agora está sendo organizada nos ensaios. Na foto: Sérgio, Fernando "JC", Murilo, Renan e Rafael "X" na parte de cima. E Erika, Carol, Giovanna, Luan e Luana na parte de baixo.

Dê uma lida na crônica e no dia dois de agosto vá conferir a confusão que nós armamos:


BRINCADEIRA

Começou como uma brincadeira. Telefonou para um conhecido e disse:
- Eu sei de tudo.
Depois de um silêncio, o outro disse:
- Como é que você soube?
- Não interessa. Sei de tudo.
- Me faz um favor. Não espalha.
- Vou pensar.
- Por amor de Deus.
- Está bem. Mas olhe lá, hein?
Descobriu que tinha poder sobre as pessoas.
- Sei de tudo.
- Co-como?
- Sei de tudo.
- Tudo o quê?
- Você sabe.
- Mas é impossível. Como é que você descobriu?
A reação das pessoas variava. Algumas perguntavam em seguida:
- Alguém mais sabe?
Outras se tornavam agressivas:
- Está bem, você sabe. E daí?
- Daí, nada. Só queria que você soubesse que eu sei.
- Se você contar pra alguém, eu...
- Depende de você.
- De mim, como?
- Se você andar na linha eu não conto.
- Certo.
Uma vez, parecia ter encontrado um inocente.
- Eu sei de tudo.
- Tudo o quê?
- Você sabe.
- Não sei. O que é que você sabe?
- Não se faça de inocente.
- Mas eu realmente não sei.
- Vem com essa.
- Você não sabe de nada.
- Ah, quer dizer que existe alguma coisa para saber, mas eu é que não sei o que é?
- Não existe nada.
- Olha que eu vou espalhar...
- Pode espalhar que é mentira.
- Como é que você sabe o que eu vou espalhar?
- Qualquer coisa que você espalhar será mentira.
- Está bem. Vou espalhar.
Mas dali a pouco veio um telefonema.
- Escute, estive pensando melhor. Não espalha nada sobre aquilo.
- Aquilo o quê?
- Você sabe.
Passou a ser temido e respeitado. Volta e meia alguém se aproximava dele e sussurava:
- Você contou para alguém?
- Ainda não.
- Puxa. Obrigado.
Com o tempo, ganhou uma reputação. Era de confiança. Um dia foi procurado por um amigo com uma oferta de emprego. O salário era enorme.
- Porque eu? - quis saber.
- A posição é de muita responsabilidade - disse o amigo. - Recomendei você.
- Por quê?
- Pela sua discrição.
Subiu na vida. Dele se dizia que sabia tudo sobre todos mas nunca abria a boca pra falar de ninguém. Além de bem-informado, um gentleman. Até que recebeu um telefonema. Uma voz misteriosa que disse:
- Sei de tudo.
- Co-como?
- Sei de tudo.
- Tudo o quê?
- Você sabe.
Resolveu desaparecer. Mudou-se de cidade. Os amigos estranharam o seu desaparecimento repentino. Investigaram. O que ele estaria tramando? Finalmente foi descoberto numa praia remota. Os vizinhos contam que numa noite vieram muitos carros e cercaram a casa. Várias pessoas entraram na casa. Ouviram-se gritos. Os vizinhos contam que a voz que mais se ouvia era a dele, gritando:
- Era brincadeira!Era brincadeira!
Foi descoberto de manhã, assassinado. O crime nunca foi desvendado. Mas as pessoas que o conheciam não têm dúvidas sobre o motivo. Sabia demais.


Luis Fernando Veríssimo, em As mentiras que os homens contam

15 de jul de 2008

Reativando o blog

Pois é. Quatro meses e algumas coisas mudaram.
De certa forma a filial paulistana está em recesso por tempo indeterminado.
Digo isso por que “Os mortos” foram para o necrotério, digo, para a geladeira.
Todo mundo fazendo uma porção de coisa pra lá pra cá e decidimos dar um tempo.
“Crônicas de um assassino crônico” continua caminhando, mas não tão lentamente. Pelo menos não nas próximas semanas. O João está de férias e vamos dar um upgrade master na peça aqui em Botucatu.

A matriz botucatuense em breve terá apresentações e estréias. Anote aí:

02 de agosto: “Notívagos Burlescos: Ativar!!!”
Conclusão das oficinas deste semestre.



14 de agosto: “Ana Rosa”
Estréia do novo elenco da peça.



01, 02, 03 de outubro: “Mirabelli”
Estréia da segunda peça da “Trilogia da Fé”




Por enquanto é isso.
Vou fazer o possível para manter o blog atualizado nestas semanas.